Sem Remetente

depression

Sem Remetente

Minha querida depressão,
Veja, eu não como bem
Desde sexta só vomito
Mas só água, é o que tem.

Cores fracas, riso torto
Coração apavorado
Revivendo o que está morto
Sonhador desesperado.

Pobre dele, bota fé
E ela o faz esperar
Muito errada ela é
Pondo preço em seu amar.

Minha querida ansiedade,
Veja, não me fazes bem.
Desde sexta só me arranho
E me perguntam o que é que tem.

Cores fortes, riso tenso
Esperança é um breu
Revivendo um momento
Que sequer aconteceu

Dono do meu devaneio,
Quinze dias tu me deu
E o meu maior anseio
É acordar com um toque teu

Minha querida depressão,
Eu não sei mais distinguir
O que é real e fantasia,
Se só anseio por dormir.

Dormir fundo, dormir bem
Como quando éramos um
Eu te chamo e tu não vem,
Cinco dias de jejum.

Anúncios

O Nariz Grande

bignose.png

O Nariz Grande

Eu tenho um nariz grande, e tenho plena consciência disso. Entretanto, determinadas pessoas ainda vêem utilidade em me dizer que eu tenho um nariz grande.

Eu sei que eu tenho um nariz grande, veja bem, e tenho certeza que se você tivesse um nariz grande, você também saberia.

E teria sido chamado de “tucano” na época do colégio.

Enfim.

Será que as pessoas realmente pensam que eu não sei de minhas próprias características quando chegam para mim e dizem “Ei, você tem um nariz grande!”? Quer dizer, ele esteve em meu rosto a vida toda.

Faz sentido que eu saiba que eu tenho um nariz grande. Afinal de contas, é do meu próprio nariz que estamos falando.

Também faz sentido que eu tenha um nariz grande, porque quando meu pai tinha minha idade, ele também tinha um nariz grande. Mas ele, assim como muitas outras pessoas, não era feliz com seu nariz grande, e então ele tornou-o menor.

Não que muitas pessoas tenham narizes grandes, mas é de características peculiares que falo aqui. Coisas que afirmam que você é quem você é, sabe? Mais simples do que parece, e complicam mais do que deveriam.

Eu realmente não me importo quando as pessoas falam sobre meu nariz grande, porque é simplesmente quem eu sou.

Mas muitas pessoas se envergonham de seus narizes grandes, ou lábios grandes, ou mesmo de seu tom de pele. E tais características as tornam tristes.

E muitas outras pessoas são tão orgulhosas de seus narizes a ponto de se ofenderem quando notam o quão grandes eles são.

Me dizer que eu tenho um nariz grande é como chegar para uma garota e dizer “Ei, você é uma garota!”

Talvez meu pai não gostasse de ter um nariz grande, mas eu realmente não me importo com o meu.

Me dizer que eu tenho um nariz grande é como chegar para um cara gay e dizer “Ei, você é gay!”

Na realidade, não faz diferença alguma ter ou não ter um nariz grande. Eu não acho que outras pessoas se importem com meu nariz quando corrigem minhas provas, assistem meus filmes ou, enfim, lêem meus textos.

Me dizer que eu tenho um nariz grande é como chegar para um cara negro e dizer “Ei, você é negro!”

Se eu quero me tornar um músico, dificilmente meu nariz grande será um problema.

Se um cara negro quer se tornar um escritor, dificilmente seu tom de pele será um problema.

Porque no fim das contas, não importa quem você é, mas sim o que você faz.

Se orgulhe incondicionalmente de quem você é.

– Infinitas Boas Idéias

Paixão em Frases

2-bed-kiss-54_8012.jpg

Paixão em Frases

Numa dessas madrugadas de Sábado pra Domingo,
Respirações ofegantes, tecidos amassados. Nem sinal da luz lá fora, mas eu sei que tu está aqui. Tua cintura, agarro firme, e respiramos no mesmo ritmo. Tudo começa num beijo solene, tímido, e bem dado, molhado, daqueles que tiram o fôlego. Teus lábios amargos, porém únicos, dão sentido à minha existência.

Te trago para mais perto, degusto do teu perfume, te beijo de novo, da orelha ao pescoço, e você retribui. Tuas unhas me extasiam, minhas costas são tuas para desenhar. Um corpo contra o outro, apertado, quase inerte.

O cheiro do teu cabelo. Olhares tímidos, quase envergonhados, sentindo-se culpados, e mais livres do que nunca, como se dialogassem, “Nós fizemos isso mesmo, não é?” E me orgulhei de ter sido cúmplice de seus atos mais verdadeiros.

Naquele momento, minha querida, eu seria capaz de jurar, para ti e para o mundo, que éramos um só.